Charles Watson é educador
e palestrante, especializado
em Processo Criativo / Problem Finding e Desempenho Otimizado.

Formado pela Bath University, na Inglaterra, ministra o workshop regular O Processo Criativo, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage / RJ. De centros culturais por todo
o Brasil à empresas como Coca-Cola, Natura, Procter&Gamble, Globo, Dow Chemical
e Vale do Rio Doce, realiza palestras desde a década de 90. São mais de 25 anos
de pesquisa interdisciplinar em constante atualização, investigando fatores culturais, históricos, psicológicos e neurocientíficos que influenciam processos de inovação
e pensamento criativo, frequentemente alimentadas por entrevistas realizadas
com profissionais da indústria criativa.

Como fundador e diretor do projeto Dynamic Encounters, leva grupos de brasileiros
em viagens nacionais e internacionais há mais de 20 anos. Com mais de 70 projetos
no Brasil e 50 pelo mundo, o workshop consiste em visitas à museus, instituições culturais, feiras, bienais de arte e ateliês de artistas, provocando reflexão
e desenvolvimento de pensamento crítico através de uma metodologia educacional baseada em observação e constante formulação de perguntas. Além de fomentar contato entre curadores das principais instituições brasileiras com seus pares
no exterior, este projeto tem sido um importante fator na formação de mais de 1.000 participantes e tem resultado em um arquivo de mais de 1.500 horas de entrevistas filmadas com criadores como Jeff Koons, Sean Scully, Daniel Burren, Terry Winters, Mona Hatoum, Christian Bolthanski, Cildo Meirelles, Waltercio Caldas, entre muitos outros. Dentre os destinos visitados, Nova Iorque, Chicago, Filadélfia, Huston, Londres, Paris, Amsterdã, Berlin, Düsseldorf, Colônia, Bruxelas, Antuérpia, Veneza, Madri, Barcelona, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Charles também conduz o workshop de desenho e conceitualização Procedência & Propriedade, no Ateliê Mundo Novo / RJ. Uma imersão de 35 dias, 6 dias por semana
e pelo menos 12 horas por dia de trabalho incessante, onde o participante, através
do desenho, se confronta com seus próprios limites e sua ética pessoal, resultando numa produção equivalente a 1 ano de trabalho. Conhecido como um curso divisor
de águas, tem sido um marco na educação visual de artistas, arquitetos, designers
e para quem inteligência visual é um assunto fundamental.

Com o Grupo de Estudos, Charles já orientou mais de três gerações de artistas
em atividade. Constantemente nutrido por suas pesquisas sobre dinâmicas criativas
e entrevistas com criadores, o curso tem como foco a produção prática e contínua,
que instiga a geração de respostas alternativas a enunciados propostos a cada três meses, acompanhados de discussões sobre temas específicos e análise crítica dos trabalhos desenvolvidos. Além dessas atividades acadêmicas e educacionais, Charles
é construtor de barcos e ensina physical thinking através deste modalidade com
o workshop de marcenaria e construção naval Wet Dream. Um ensino que fomenta
a dedicação, o trabalho intenso – individual e em equipe – e a frequente resolução
de problemas imprevisíveis.

A abrangência de suas experiências tem resultado em palestras únicas, provocativas
e às vezes desconcertantes, abordando temas aparentemente tão distintos quanto evolução, sistemas complexos, ecologia, arte contemporânea e esportes radicais, sempre com uma pitada de humor britânico.